sábado, 23 de junho de 2018

PRESSIONADA, ALEMANHA ENFRENTA SUÉCIA COM RISCO DE ELIMINAÇÃO

A Alemanha está pressionada. Atual campeã do mundo, a seleção levou 1x0 do México na estreia do Mundial da Rússia e pode ser até eliminada de forma antecipada caso seja derrotada diante da Suécia, neste sábado (22), às 15h, em Sochi.

No entanto, o clima dos alemães é de tranquilidade e a confiança na reação é grande. Ao menos esse foi o discurso do treinador Jöachim Löw. “Temos que mostrar mais energia e uma linguagem corporal diferente contra a Suécia. Não foi suficiente contra o México. Analisamos nossos erros e tomamos as medidas corretas no gramado. Há um sentimento positivo no time”, garantiu.

O atacante Thomas Müller, por sua vez, reconheceu o desempenho ruim na primeira partida, porém, ele acredita na recuperação já diante dos suecos. “Esse time deu razão para ser criticado, eu aceito isso. O que eu posso dizer é que já nos criticaram o suficiente nos últimos dias e que o importante agora é olhar para frente. Nós temos que vencer, estamos pressionados, mas nada vai acontecer se ficarmos nos martirizando”, afirmou.
PUBLICIDADE

Do outro lado, o capitão da Suécia mostrou otimismo e falou da possibilidade de eliminar a Alemanha já na segunda rodada. “A Alemanha é favorita, por isso seria muito bom se pudéssemos vencer. Ninguém esperava isso (...)”, comentou Andreas Granqvist. (As informações do Correio)

TUDO EXPLICADO? ARGENTINA VIAJOU EM AVIÃO DOS ROLLING STONES

Uma teoria começa a pipocar na internet após a goleada por 3x0 da Croácia sobre a Argentina, nesta quinta-feira (21), pela segunda rodada do Grupo D da Copa do Mundo: a culpa seria toda do cantor Mick Jagger, o eterno pé-frio do Mundial.

Explica-se: a seleção argentina viajou para a Rússia a bordo de um avião com a logomarca da banda Rolling Stones, da qual Mick Jagger é vocalista. A viagem foi feita de Barcelona, onde a equipe começou os treinamentos, até Moscou, onde está sediada.

Vários jogadores, inclusive, postaram fotos nas suas redes sociais com o avião ao fundo e se declararam fãs da banda. As imagens e os vídeos rodaram o mundo antes do início da Copa, muitos alertando o que poderia dar errado...

Para quem ainda não fez a ligação ou não conhece a lenda: Mick Jagger foi considerado o maior pé-frio da história das Copas em 2010, quando todos os times aos quais ele declarou apoio perderam em seguida: Estados Unidos, Inglaterra e Brasil.

Jagger já teria feito uma 'vítima' nesse Mundial: a própria seleção brasileira, que empatou com a Suíça na estreia em 1x1. Nas redes sociais, circularam fotos dele assistindo à partida ao lado do filho brasileiro Lucas, fruto do seu relacionamento com a modelo Luciana Gimenez.

Com a derrota para a Croácia, a Argentina ficou em penúltimo lugar no Grupo D da Copa e torce para que a Islândia não ganhe nesta sexta-feira, às 12h, da Nigéria. Se isso acontecer, a seleção de Messi teria chances mínimas de classificação. (As informações do Correio)

IMPRENSA INGLESA CRITICA NEYMAR: 'MIMADO, DRAMÁTICO E TRAPACEIRO'

A imprensa britânica, que já tinha registrado repúdio a ações de alguns brasileiros que foram à Rússia para a Copa do Mundo e não apresentaram exatamente um comportamento exemplar em relação aos episódios de assédio às mulheres locais, agora faz críticas também ao comportamento dos brasileiros dentro de campo. O principal alvo nesta sexta-feira foi o jogador da transação mais cara da história do futebol, Neymar, citado nas reportagens como mimado, resmungão, dramático e até trapaceiro depois da vitória por 2 a 0 sobre a Costa Rica, em São Petersburgo, na Rússia.
PUBLICIDADE

No início da transmissão da partida feita pela iTV, que compartilha as exibições dos jogos com a BBC no Reino Unido, o narrador encerrou o primeiro tempo do jogo, quando nem Brasil nem Costa Rica tinham conseguido alterar o placar, ressaltando que até então o que se viu em campo foi um "início de Copa frustrante para Neymar e Brasil". Quando Philippe Coutinho fez o primeiro gol e, finalmente, a seleção brasileira conseguiu abrir o placar, o mesmo locutor comemorou: "Esse é o Brasil!".

No final do jogo, que terminou com vitória brasileira por 2 a 0 e eliminou o país da América Central da competição, outra dúvida surgiu quando o atacante do Paris Saint-Germain se ajoelhou no campo e começou a chorar: "Seriam lágrimas de crocodilo ou de alívio?". Após alguns segundos, continuou: "Apenas Neymar saberá...". Na reportagem da BBC na internet, a rede britânica até deu uma trégua ao camisa 10. "O talismã do Brasil chorou após o apito final - a vitória foi um alívio tanto para ele quanto para sua nação."

O site do jornal The Guardian, no entanto, não poupou o desempenho do time e do principal atacante da seleção brasileira. A reportagem começa dizendo que a vitória "veio tarde" e foi "quase feia" em São Petersburgo, com os gols sendo marcados apenas nos acréscimos. "Foi um dia agitado para o jogador mais caro do mundo, fonte de atritos constantes, que resmungou, gemeu e se jogava no chão constantemente, podendo ter sido expulso por uma combinação de desentendimentos e trapaça", trouxe a publicação. "Neymar chorou dramaticamente no gramado ao apito final, com os ombros tremendo e as mãos protegendo seu rosto do mundo", acrescentou.

O ponto decisivo para o juiz holandês Bjorn Kuipers, conforme o The Guardian, foi quando consultou o VAR (arbitragem de vídeo) para verificar se o Brasil tinha ou não direito a um pênalti depois que Neymar foi ao chão dentro da área adversária em um lance no segundo tempo do confronto.

"Nos 60 minutos anteriores, Neymar vinha falando, tagarelando, gemendo, contorcendo-se, enlouquecendo os ouvidos, enfurecido com o tratamento rude da defesa retrancada da Costa Rica", pontuou. "Enquanto o Brasil defendia um escanteio, Kuipers podia ser visto dizendo ao capitão do Brasil para ficar quieto da maneira como um pai exasperado fala com um adolescente mal-humorado e mimado", ilustrou.

O The Telegraph também seguiu o caminho das críticas, dizendo que Neymar e Coutinho - eleito por todos como o melhor da partida - demoraram para agir e levaram uma vitória mal-humorada sobre a Costa Rica. O texto do jornal na internet salientou que o jogo desta sexta-feira será lembrado como "o dia em que o Brasil escapou de um lugar ao lado da Argentina na zona de perigo". Salientando que o País é o favorito no torneio, o Telegraph destacou que o "Brasil foi sugado pelos dramas privados de Neymar".

"Neymar reclamou constantemente do árbitro no jogo da Costa Rica e pouco tocou na bola durante a maior parte do jogo." A reportagem enfatizou ainda que ele se abaixou no gramado no fim da partida, enquanto companheiros de equipe o abraçavam. "Essa fixação por Neymar não vai desaparecer", avaliou, acrescentando que a justiça venceu no jogo quando o juiz constatou por meio do vídeo de revisão que o astro havia caído muito facilmente depois que o jogador da Costa Rica Giancarlo González simplesmente tocou em seu peito.

Para o mesmo veículo, o Brasil ainda tem bastante espaço para melhorar agora que pode ficar mais calmo. "Eles não podem, no entanto, continuar se entregando a Neymar", recomendou a publicação britânica. (As informações do Estadão)

NOS ACRÉSCIMOS, BRASIL BATE A COSTA RICA: 2X0

Foi um teste para cardíaco com altas doses de emoção e adrenalina. O Brasil sofreu um bocado, mas venceu a primeira partida na Copa do Mundo da Rússia. Nesta sexta-feira (22), a Seleção Brasileira derrotou a Costa Rica por 2x0. O torcedor precisou esperar até os acréscimos para comemorar. Eleito pela Fifa o melhor do jogo, em votação popular, Philippe Coutinho abriu o placar aos 45 minutos e Neymar ampliou aos 51 da etapa final.

Com o resultado, o Brasil somou quatro pontos e assumiu a liderança do Grupo E. Festa na arquibancada e em campo. O técnico Tite comemorou tanto quando saiu o primeiro gol que tropeçou e caiu no campo. Queda e choro. Após o apito final, Neymar se ajoelhou no centro do gramado e foi às lágrimas.

Pranto de alegria e também de tristeza. A partida selou a eliminação da Costa Rica. Sem pontuar, a equipe da América Central jogará contra a Suíça na última rodada da fase de classificação apenas para cumprir tabela.

A equipe verde e amarela pode ser ultrapassada na tabela ainda nesta sexta-feira (22). Segunda colocada, com três pontos, a Sérvia enfrenta a Suíça, que tem um, às 15h, em Kaliningrado. O Brasil volta a campo na próxima quarta-feira (27), às 15h, contra a Sérvia, em Moscou, quando decidirá a classificação às oitavas de final do Mundial.

Bola em jogo
O primeiro lance perigoso do jogo foi construído pela Costa Rica, após 12 minutos de bola rolando. Celso Borges recebeu com liberdade, avançou na área e chutou cruzado, mas errou a pontaria e mandou pra fora.

O Brasil tinha mais posse de bola e comandava as iniciativas para a criação de jogadas, mas não conseguia levar perigo ao gol de Navas. Enquanto isso, a equipe da América Central deixava claro que só se arriscaria em contra-ataques.

A Seleção Brasileira passou a assustar a equipe adversária quando o cronômetro apontou 25 minutos. Impedido, Gabriel Jesus estufou a rede, mas não alterou o placar. Depois, Marcelo bateu rasteiro de longe e a bola passou à esquerda do gol costarriquenho. Na sequência, Coutinho também arriscou de fora da área.

Com dificuldades para penetrar na grande área da Costa Rica, o Brasil insistiu nos chutes de longa distância. Aos 40 minutos, Marcelo fez mais uma tentativa, mas a redonda parou nas mãos do goleiro Navas.

A Seleção Brasileira voltou diferente no segundo tempo. Não apenas na escalação – Douglas Costa entrou no lugar de Willian –, mas também na forma de jogar. Mais agressivo, o Brasil se impôs em campo e colocou emoção dentro das quatro linhas.

Logo aos dois minutos, Fagner aproveitou rebote do goleiro Navas, fez belo cruzamento para Neymar e exigiu a intervenção da defesa costarriquenha. No lance seguinte, Gabriel Jesus acertou o travessão.

Aos 10 minutos, Neymar chutou com perigo contra a meta da Costa Rica pela primeira vez. A redonda tinha endereço certo, mas Navas fez grande defesa e evitou o primeiro gol do camisa 10 no Mundial da Rússia. Após escorada de Paulinho, Philippe Coutinho também colocou o goleiro adversário para trabalhar e ele levou a melhor outra vez.

Neymar apareceu outra vez aos 26 minutos. Em contra-ataque, ele aproveitou o vacilo da zaga rival e bateu colocado, mas, caprichosamente, a redonda tirou tinta da trave.

Aos 32 minutos, o camisa 10 protagonizou o lance mais polêmico do jogo. Neymar recebeu passe de Gabriel Jesus na área, tentou driblar González e desabou na área. O holandês Bjorn Kuipers marcou pênalti, mas foi pressionado pela equipe da América Central e, após intervenção do árbitro de vídeo, anulou a penalidade.

O gol seria marcado com a bola rolando pelo mesmo autor do tento que garantiu o empate em 1x1 com a Suécia na estreia do Mundial, no último domingo (17). O cronômetro se encaminhava para os 46 minutos da etapa final, quando Marcelo cruzou, Firmino cabeceou, Gabriel Jesus escorou e Philippe Coutinho mandou de bico para o fundo da rede: 1x0.

Tinha tempo para mais. O suficiente para o camisa 10 da Seleção Brasileira marcar o primeiro dele nessa edição do Mundial. Aos 51 minutos, Douglas Costa recebeu de Casemiro numa boa e deu passe açucarado para Neymar que, na pequena área, só empurrou a redonda para o gol: 2x0.

Além de alívio, a bola estufada na rede rendeu a Neymar mais um recorde. Ele, Pelé e Rivaldo são os únicos camisas 10 do Brasil com gol em duas Copas do Mundo seguidas. Ele chegou ao 56º gol com a camisa da Seleção e se igualou a Romário no posto de quarto maior artilheiro da história. Apenas Pelé (95), Ronaldo (67) e Zico (66) balançaram a rede mais vezes. Rumo ao hexa! (As informações do Correio)

EM JANTAR, MAIA, TEMER E AÉCIO DISCUTEM CANDIDATURA TUCANA À PRESIDÊNCIA

A possibilidade de substituir Geraldo Alckmin por João Doria na chapa presidencial do PSDB, unindo o MDB e o DEM em torno desse novo candidato, foi o principal assunto de um jantar promovido na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na noite da quinta-feira, 21

O encontro, que teve Maia como anfitrião, reuniu o presidente Michel Temer, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco. Apesar de acertada há alguns dias, a reunião não constava da agenda oficial nem de Temer nem de Maia.

O jornal O Estado de S. Paulo apurou que foi feita ali uma avaliação de que Alckmin, estagnado nas pesquisas de intenção de voto, não consegue empolgar e, se nada for feito, o chamado centro político estará fora do segundo turno da disputa. O governo, a cúpula do MDB e setores expressivos do DEM têm simpatia por Doria.

A conversa não foi conclusiva, mas serviu para medir a temperatura da disputa, a menos de quatro meses da eleição. Na prática, todos queriam montar o xadrez e saber com quais aliados poderiam contar e quem seria o vice se a chapa fosse liderada por Doria, que tem negado a possibilidade de disputar à Presidência.

O pré-candidato do MDB ao Palácio do Planalto é o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles, que até hoje está estacionado em 1% das intenções de voto. No diagnóstico do governo, porém, ele não conseguiu vestir o figurino de candidato.

Negativas

Aécio negou que a reunião tenha discutido a substituição na chapa presidencial do PSDB. "Não tratamos desse assunto", afirmou o senador, por meio de sua assessoria.

Procurado, o coordenador político da campanha de Alckmin, Marconi Perillo, disse não ter informação sobre o encontro na casa de Maia. "O candidato do PSDB é Geraldo Alckmin."

Maia não quis comentar o tema da reunião. "Não teve nada demais", disse o presidente da Câmara. (As informações são do jornal O Estado de S. Paulo)

TRIBUNAL DA LAVA JATO HOMOLOGA DELAÇÃO DE PALOCCI COM A PF

Dois dias depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou delegados de polícia a fecharem acordos de delação premiada, o desembargador João Pedro Gebran Neto, relator da Operação Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), homologou nesta sexta-feira, 22, a delação do ex-ministro Antonio Palocci. O conteúdo dos anexos da delação de Palocci é mantido em sigilo pelo TRF-4.

Preso desde setembro de 2016 na Operação Omertà, fase 35 da Lava Jato, e condenado a 12 anos e 2 meses de reclusão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Palocci firmou acordo exclusivamente com a Polícia Federal.

Em ações da Lava Jato já em curso, o petista já prestou depoimentos em que confessou crimes e revelou suposto "pacto de sangue" do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o empreiteiro Emílio Odebrecht.

A Lava Jato apreendeu R$ 70 milhões de Palocci. Investigadores informaram que ele vai sair com R$ 35 milhões, ou seja, a Justiça deverá manter o confisco de apenas metade daquele montante.

Em interrogatório no âmbito de ação penal em que Lula responde por supostas propinas de R$ 12,5 milhões da Odebrecht, Palocci confessou negociar propinas em 2010, quando teria sido acertado um pacto de R$ 300 milhões em corrupção ao PT.

Outra sinalização do acordo foi a carta de desfiliação do PT, redigida de próprio punho e divulgada em setembro de 2017, em que incriminava Lula e a ex-presidente Dilma Rousseff.

"Não posso deixar de registrar a evolução e o acúmulo de eventos de corrupção em nossos governos e, principalmente, a partir do segundo governo Lula", escreveu.

A colaboração deve fortalecer as acusações contra Lula, condenado e preso na Lava Jato, e abrir frentes de investigação ligadas aos setores financeiro e automobilístico, além do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Homem de confiança dos dois governos petistas, Palocci buscou a PF após sua negociação com o Ministério Público Federal não avançar.

A delação é homologada dois dias após o Supremo Tribunal Federal decidir, por 10 a 1, que a Polícia pode conduzir acordos de colaboração premiada sem aval do Ministério Público. (As informações do Estadão)

SECRETARIA BRASILEIRA FAZ ALERTA SOBRE SARAMPO NA COPA DA RÚSSIA

A Secretaria de Saúde de São Paulo editou um alerta em nível 3, o mais alto da escala, para o risco de casos de sarampo importados no País, sobretudo por causa da Copa. A pasta observa que foram identificados na Rússia 1.149 casos da infecção - 42% deles em adultos - de janeiro a abril. A estimativa é de que pelo menos 65 mil brasileiros estejam acompanhando o Mundial. "É um alerta importante, sobretudo diante das baixas coberturas vacinais contra a doença", afirma a presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Isabela Ballalai.

Este ano, casos já foram identificados em Roraima e Amazonas, além de um surto no Rio Grande do Sul. Já são cinco casos confirmados. O primeiro paciente gaúcho foi um estudante de 25 anos, com histórico de viagem recente ao Amazonas. Essas condições preenchem os requisitos para mudar o estado de atenção. O nível 3 é dado quando se identifica a persistência da transmissão por mais de 90 dias em mais de um Estado do País. A recomendação é de que profissionais fiquem atentos a qualquer caso suspeito de doença exantemática (com erupções ou manchas).

A notificação deve ser feita em 24 horas e investigada em 48 horas. A meta é ampliar a cobertura para 95% na faixa etária recomendada, além de imunizar pessoas suscetíveis. "Isso ocorre num momento em que a cobertura vacinal não está boa. Ela caiu muito nos últimos dois anos", diz o infectologista Marcos Boulos, coordenador de Controle de Doenças da secretaria paulista. No inverno, o risco para a doença aumenta. (As informações do Estadão)

DESAPROVAÇÃO A BOLSONARO SOBE A 64%, DIZ IPSOS; PIOR SITUAÇÃO É A DE ALCKMIN

Depois de três meses de estabilidade, a desaprovação ao pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) subiu de 60% para 64%, enquanto a aprovação caiu de 23% para 20%. Esta é a principal novidade da pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos, que todos os meses analisa a opinião dos brasileiros sobre personalidades do mundo político e jurídico. Praticamente não houve mudanças nas taxas dos demais possíveis concorrentes ao Planalto.

"Bolsonaro vem mantendo esse patamar de aprovação há um ano", disse Danilo Cersosimo, diretor do Ipsos. "É possível que seja um dado que confirme seu teto. O início da campanha eleitoral, após a Copa, vai testar a solidez dessa aprovação."

Todos os presidenciáveis seguem com taxas altas de reprovação. O que aparece em pior situação é Geraldo Alckmin, do PSDB: 70% desaprovam seu desempenho, contra 18% de aprovação.

Apesar de o Ipsos incluir o nome de possíveis concorrentes ao Planalto em sua pesquisa, o instituto não procura medir intenção de voto. O que os pesquisadores dizem aos entrevistados é o seguinte: "Agora vou ler o nome de alguns políticos e gostaria de saber se o (a) senhor (a) aprova ou desaprova a maneira como eles vêm atuando no País."

Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) têm taxas de desaprovação de 65% e 63%, respectivamente, e estão empatados com Bolsonaro nesse quesito. Marina, porém, têm aprovação de 29%, cerca de dez pontos porcentuais acima desses dois adversários.

Citado como possível substituto do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva como candidato do PT, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad tem desaprovação de 57% e é aprovado por apenas 7%.

No caso de Lula, preso desde o dia 7 de abril, a desaprovação oscilou para cima (de 52% para 54%), após dois meses de tendência de queda. O ex-presidente é aprovado por 45% - a taxa mais alta entre todos os 19 nomes apresentados pelo Ipsos aos entrevistados.

O juiz Sérgio Moro, responsável pela condenação de Lula em primeira instância, enfrenta desgaste de imagem nos últimos meses. Desde março, sua taxa de desaprovação subiu oito pontos porcentuais, de 47% para 55%, enquanto a aprovação passou de 44% para 37%. (As informações são do jornal O Estado de S. Paulo)

DEFESA DE LULA SE DIZ SURPRESA COM DECISÃO DE FACHIN

O criminalista José Roberto Batochio, um dos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, se disse surpreso com a decisão do ministros Edson Fachin de retirar da pauta do Supremo Tribunal Federal (STF) o pedido de liberdade do petista, que seria avaliado na próxima terça-feira, 26.

"É absolutamente surpreendente", disse Batochio à reportagem no início da noite desta sexta-feira. O advogado comentou também que ainda não teve acesso à decisão, mas que "dizer que o fato de ter sido negado o trânsito prejudica o pedido não tem cabimento".

Em sua decisão, assinada nesta sexta-feira, Fachin apontou a "alteração do quadro processual" após a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). "Com efeito, a modificação do panorama processual interfere no espectro processual objeto de exame deste Supremo Tribunal Federal, revelando, por consequência, a prejudicialidade do pedido defensivo", escreveu o ministro.

A decisão de Fachin veio após a vice-presidente do TRF-4, Maria de Fátima Freitas Labarrère, rejeitar à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a possibilidade de recorrer ao STF contra a condenação na Operação Lava Jato. A desembargadora, no entanto, admitiu que o petista impetre recurso especial junto ao Superior Tribunal de Justiça contra a sentença de 12 anos e um mês no caso triplex.

Batochio notou que a rejeição do prosseguimento dos recursos já era algo esperado pela defesa do ex-presidente, que pretendia entrar com um agravo já na segunda-feira. Já a decisão deixa os advogados de Lula, pelo menos por enquanto, sem estratégia sobre os próximos passos. "Esse é um fato absolutamente novo, precisamos saber qual o teor do despacho dele, como isso chegou ao Supremo. A velocidade (da decisão de Fachin) é espantosa, é uma coisa inédita", disse. (As informações do Estadão)

QUER GANHAR R$ 130 MI NESTE SÁBADO (23)? SAIBA COMO DEIXAR DE SER POBRE HOJE

Já pensou em pular a fogueira da pobreza hoje? Já imaginou passar o resto da sua vida sem uma conta para pagar? Acredite! Isso é possível e pode ser realizado neste sábado (23), na véspera de São João. Além de rezar para o santo, você precisa obviamente ir até uma casa lotérica e apostar números na Quina de São João. A Caixa informou que estima pagar a Quina de São João que promete um super prêmio de R$ 130 milhões.

O prêmio será sorteado neste sábado (23), a partir das 20h (horário de Brasília), no Caminhão da Sorte da Caixa, que está em Campina Grande (PB), no Parque do Povo, centro da cidade.

Para jogar na Quina de São João, basta marcar de 5 a 15 números dentre os 80 disponíveis no volante. Ganha quem tiver dois, três, quatro ou cinco acertos. Como nos demais concursos especiais – Dupla de Páscoa, Lotofácil da Independência e Mega da Virada – o prêmio principal não acumula. Se não houver apostas vencedoras com cinco acertos, o prêmio principal será dividido entre os acertadores de quatro números – e assim sucessivamente.

Se você não quiser esse dinheiro todo pode ganhar um pouco menos. A Mega-Sena acumulou mais uma vez e pode pagar, neste sábado (23), o prêmio de R$ 38 milhões ao apostador que acertar os seis números da sorte. O concurso 2.052 será sorteado a partir das 20h (horário de Brasília) no Caminhão da Sorte da CAIXA que está em Campina Grande (PB).

Caso apenas um ganhador leve o prêmio da Mega-Sena e aplique todo o valor na Poupança da Caixa, receberá aproximadamente R$ 141 mil em rendimentos mensais. Ou, se preferir, o ganhador pode adquirir 120 carros de luxo, a R$ 150 mil cada, além de 10 apartamentos de R$ 2 milhões.

A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) de sábado em qualquer lotérica do país. Clientes com acesso ao Internet Banking Caixa podem fazer suas apostas na Mega-Sena pelo seu computador pessoal, tablet ou smartphone. Para isso, basta ter conta corrente no banco e ser maior de 18 anos.

O serviço funciona das 8h às 22h (horário de Brasília), exceto em dias de sorteios (quartas e sábados), quando as apostas se encerram às 19h, retornando às 21h para o concurso seguinte. (As informações do Correio)

FACHIN ARQUIVA PEDIDO DE LIBERDADE DE LULA QUE STF JULGARIA NESTA TERÇA

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), julgou prejudicado e retirou da pauta da próxima terça-feira, 26, o pedido de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O motivo é a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) de negar, nesta sexta-feira, 22, a admissão do recurso extraordinário ao Supremo Tribunal Federal.

A suspensão dos efeitos da condenação imposta pelo TRF-4, que poderiam liberar o petista da cadeia e sua inelegibilidade, era um pedido feito ao STF através do recurso extraordinário, que foi rejeitado nesta sexta pelo tribunal de segunda instância. No jargão jurídico, a defesa de Lula pedia o "efeito suspensivo"ao recurso. Em sua decisão, assinada nesta sexta, Fachin apontou a "alteração do quadro processual"após a decisão do TRF-4.

"Com efeito, a modificação do panorama processual interfere no espectro processual objeto de exame deste Supremo Tribunal Federal, revelando, por consequência, a prejudicialidade do pedido defensivo. Diante do exposto, nos termos do art. 21, §1°, RISTF, julgo prejudicada esta petição. Retire-se de pauta. Diligências necessárias. Publique-se. Intime-se. Brasília, 22 de junho de 2018", determinou o ministro. (As informações do Estadão)

MORRE WALDIR PIRES, EX-GOVERNADOR DA BAHIA

O ex-governador da Bahia, Waldir Pires, morreu na manhã desta sexta-feira (22), por volta das 10h, no Hospital da Bahia, em Salvador, após parada cardiorrespiratória. Pires tinha 91 anos. O governador do estado, Rui Costa, decretou luto oficial de cinco dias.

Ainda não há informações sobre o enterro de Waldir Pires. O político, que era filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), deu entrada na unidade na noite quinta-feira (21), com quadro de pneumonia. Conforme a assessoria do hospital, ele não respondeu às manobras de reanimação e veio a óbito.

Trajetória

Baiano, Francisco Waldir Pires de Souza nasceu na cidade de Acajutiba, no dia 21 de outubro de 1926. O político passou a infância em Amargosa (BA), onde estudou o primário, e cursou o antigo ginásio no Colégio Clemente Caldas, em Nazaré das Farinhas (BA).

Ele era formado em Direito e liderou o Movimento Antinazista. Na década de 60, exerceu a função de coordenador dos cursos jurídicos da Universidade de Brasília (UnB), onde era também professor de Direito Constitucional.

Além de governador da Bahia (1987-1989), Waldir Pires foi deputado estadual (1955/1958) e deputado federal por três vezes (1959/1962), (1990/1993), (1999/2002). Ele também exerceu a função de consultor-geral da União, em 1963, na gestão do presidente João Goulart. O cargo era responsável pelas análises e pareceres da juridicidade e da constitucionalidade.

Em 2003, no governo Lula, foi nomeado ministro do Controle e da Transparência, o primeiro da Controladoria-Geral da União (CGU), órgão de controle interno do Poder Executivo Federal responsável pela defesa do patrimônio público, combate à corrupção e incremento da transparência na gestão. Além de ministro da CGU, Waldir Pires comandou também os ministérios da Previdência Social (1985/1986) e da Defesa (2006/2007).

No ano de 2008, Waldir Pires foi condecorado com o título de Cidadão Benemérito da Liberdade e da Justiça Social João Mangabeira, que é concedido a brasileiros dedicados às causas nobres, humanas e sociais. O político teve o último mandato como vereador de Salvador entre os anos de 2013 e 2016.

História em livro

A biografia do político, escrita pelo jornalista Emiliano José, foi lançada no dia 14 de junho deste ano, em Salvador. O evento foi realizado no Palácio Rio Branco, no Centro Histórico, e teve a participação de Pires, que se emocionou muito com o livro.

Para a obra, foram quase seis anos de pesquisa, entrevistas, viagens e redação. A biografia foi dividida em dois volumes. O primeiro conta a história do nascimento do político, as candidaturas e o exílio na ditadura Médici.

No segundo volume, a obra descreve a história de Pires de 1979 aos dias atuais, com a campanha das Diretas Já, eleição para deputado, candidatura ao Senado e reeleição para deputado. A história da biografia termina com o mandato de vereador, em 2016.

Luto

Em nota postada no Twitter, o presidente Michel Temer lamentou a morte de Waldir Pires. "Waldir Pires foi o primeiro governador da Bahia eleito depois da redemocratização, pelo PMDB. Os baianos, e os brasileiros, perdem um símbolo da política feita com ética e paixão pelo seu país", disse.

O governador Rui Costa escreveu mensagem de pesar nas redes socais. "A Bahia e o Brasil não perdem apenas um político. Waldir Pires era um exemplo de caráter e retidão, na vida pública e na vida privada. Dedicou boa parte de seus 91 anos de vida à defesa da cidadania e à construção de um Brasil melhor. Esse legado serve de herança e inspiração para todos nós. Com temperança e honestidade, bem ao seu estilo, levaremos adiante seus ideias. Meus sentimentos, em especial à família e aos amigos, e que Deus conforte a todos nós. A Bahia está de luto oficial de cinco dias".

A senadora baiana Lídice da Mata (PSB) também manifestou pesar por meio das redes sociais. "Acabei de receber a triste notícia a morte do querido Waldir Pires, sem dúvida uma perda irreparável para a Bahia e o Brasil. A nossa geração aprendeu muito com Waldir, com a sua ética, capacidade de dialogo e inteligência. Cumpriu com dignidade e sabedoria todos os cargos que ocupou, homem justo, integro de princípios democráticos.Uma grande perda para todos nós, fará muita falta à politica".

O presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Léo Prates (DEM), também se pronunciou por meio do perfil no Facebool. "Hoje é um dia triste pra democracia! Morreu meu amigo Waldir Pires, pessoa generosa e leal! Meu amigo, sei que você está do lado do criador! Obrigado por tudo, pelos ensinamentos e pela paciência comigo! Saudades eternas!!".

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), Ângelo Coronel, decretou luto de três dias na casa do legislativo baiano e colocou o Palácio Luís Eduardo Magalhães à disposição da família para a cerimônia fúnebre.

"A Bahia hoje ficou com menos um democrata, menos uma pessoa decente, menos um líder político e eu fiquei com menos um amigo e inspirador. Minha carreira política, ainda em minha terra, Coração de Maria, começa com Waldir Pires, ao lado dos chamados autênticos do MDB. A campanha dele ao Governo da Bahia, em 1986, foi memorável, apaixonante e, talvez, não se repita nunca mais na história da Bahia. Muitas vezes vi Waldir chegar às 4h da madrugada e o povo esperar para ouvi-lo. Waldir Pires era um democrata na acepção mais perfeita da palavra, tolerante, conciliador, fraterno, mas um bravo e incansável lutador em defesa de um Brasil mais justo, menos desigual, mais desenvolvido na economia, mas também no campo social. Meu abraço solidário a toda sua família, aos amigos e, especialmente, aos seus conterrâneos de Acajutiba", destacou Coronel. (As informações do G1)

sexta-feira, 22 de junho de 2018

BAHIA VENCE O CEARÁ NA SEMIFINAL DA COPA DO NORDESTE: 1X0

O clima bom de Copa do Mundo permanece para o torcedor tricolor. Nesta quinta (21), o Bahia foi até Fortaleza e venceu o Ceará por 1x0 na primeira partida da semifinal da Copa do Nordeste 2018. A partida de volta é terça (26), às 21h45, na Fonte Nova e o Esquadrão joga por um empate para chegar a decisão da competição. Na outra semifinal, o Sampaio Corrêa venceu o ABC no primeiro duelo, em casa, por 1x0. A volta é quinta (28), em Natal.

Logo aos 4 minutos, o Ceará teve a primeira boa chance no jogo. Elton recebeu pelo lado esquerdo de ataque, mas o chute cruzado foi direto para fora. O Bahia respondeu cinco minutos depois. De longe, Kayke experimentou mas a bola ficou fácil para Everson. Aos 11, Mena teve a chance de abrir o placar ao receber lançamento dentro da área, mas adiantou demais e acabou dividindo com o goleiro cearense.

A parada após a última rodada da Série A, no dia 13, deveria ser para recuperar atletas, mas parece que não funcionou muito bem. Aos 22, dois jogadores já haviam sido, aparentemente, com lesões musculares: Felipe Azevedo, do Ceará, e Kayke, do Bahia.

O jogo era de morno pra baixo, muito pegado e concentrado no meio-campo. Na bola parada, Zé Rafael bateu falta da entrada da área, mas sem perigo para Everson.

O Ceará apertou um pouco mais o ritmo no final da primeira etapa e chegou duas vezes com o volante Pio. Primeiro, ele foi travado por Lucas Fonseca. Depois, bateu forte de longe, mas Anderson segurou firme, sem dificuldade. Naldo também tentou de longe e o goleiro tricolor teve um pouco mais de trabalho, mas encaixou.

No finalzinho, o Bahia teve sua melhor chance. Elber fez boa jogada pela direita e cruzou rasteiro para Régis, dentro da pequena área. O meia bateu, mas o chute foi bloqueado por Patrick.

O Bahia começou o 2º tempo pressionando, tendo quatro escanteios em menos de 10 minutos, mas sem chances claras. Quem chegou foi o Ceará. Naldo desviou cruzamento de Arnaldo e acertou a trave de Anderson. Na sequência, Luidy bateu colocado e o goleiro tricolor mandou pra escanteio.

O Ceará apertava e o Bahia se aproveitou disso. Aos 17, a sobra do escanteio caiu no pé de Gregore. Num contra-ataque de pé em pé, ela chegou até Régis, que cruzou para Elber fazer 1x0.

O Vozão foi para a pressão e, em cobrança de falta, Pio exigiu bela defesa de Anderson. Foi a melhor chance dos cearenses. A partir daí, foi só amarrar o jogo. (As informações do Correio)

FACHIN MANTÉM NA PRISÃO INVESTIGADOS DA OPERAÇÃO REGISTRO ESPÚRIO

Nesta quinta-feira, 21, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu manter presos preventivamente investigados da Operação Registro Espúrio que entraram com pedidos de liberdade. O ministro, que determinou as prisões em maio, apontou a continuidade como uma medida "necessária ao resguardo da ordem pública e a evitar a reiteração delitiva".

Ele concordou com a posição da Procuradoria-Geral da República (PGR), que apontou que as provas colhidas após a primeira fase da operação reforçam os motivos da prisão.

Apenas a lobista Veruska Peixoto da Silva conseguiu uma decisão favorável de Fachin. Ao argumentar que tem filho de 10 anos, ela obteve o direito de cumprir prisão domiciliar. O motivo apontado pelo ministro é a recente decisão da Segunda Turma do STF, que concedeu um habeas corpus coletivo para presas grávidas ou mães de filhos de até 12 anos. A PGR concordou com a concessão do benefício.

Suspeita de cobrar propina do diretor de um sindicato no valor de R$ 4 milhões para liberar o registro sindical, Veruska terá de usar monitoramento eletrônico e ficou proibida de manter contato com outros investigados na operação, entrar na internet e exercer função pública.

Os pedidos negados por Fachin partiram do ex-secretário executivo do Ministério do Trabalho Leonardo José Arantes, do ex-diretor de Ordenamento da Estrutura Fundiária do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) Rogério Papalardo Arantes, do ex-secretário de Relações do Trabalho Carlos Cavalcante Lacerda e da ex-chefe da divisão de Registro Sindical no MTE Renata Frias Pimentel.

Suspensão

O Ministério do Trabalho suspendeu por 90 dias a emissão de 187 certidões sindicais para apurar possíveis irregularidades após a deflagração da Registro Espúrio. A operação investiga uma organização criminosa que teria praticado corrupção e fraudes em registros sindicais, envolvendo funcionários do Ministério do Trabalho, políticos, sindicalistas, lobistas e advogados.

A relação dos processos suspensos foi publicada nesta quinta-feira, 21, em portaria no Diário Oficial da União (DOU). A determinação não afeta certidões concedidas com base em decisões judiciais. (As informações são do jornal O Estado de S. Paulo)

STF DERRUBA TRECHO DA LEI QUE BARRA SÁTIRA NA CAMPANHA

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou, por unanimidade, trechos da reforma eleitoral de 2009 que impediam as emissoras de rádio e televisão de fazer trucagem, montagem ou sátiras com candidatos durante o período eleitoral. Esses dispositivos estavam suspensos liminarmente pelo plenário da Corte desde setembro de 2010.

O julgamento de mérito da questão foi iniciado nesta quarta-feira, 20, quando cinco ministros se manifestaram pela inconstitucionalidade dos dispositivos questionados pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert). Votaram hoje os ministros Luiz Fux, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Cármen Lúcia.

O consenso entre os integrantes da Corte é de que a lei, que restringe a atividade humorística nos três meses que antecedem as eleições, fere a liberdade de expressão e o direito à informação.

Presidente da Suprema Corte, Cármen Lúcia formou o 11º e último voto para derrubar os dispositivos. Para a ministra, o que se pretendeu na lei foi impedir, a possibilidade de questionamentos ou contestações por meio do humor.

"Aprendi que liberdade é expressão, o que não se pode expressar é carente de liberdade. Censura é a mordaça da liberdade, quem gosta de censura é ditador", disse a ministra. "A crítica ácida mantém-nos alertas para as possibilidades de aperfeiçoamento", continuou Cármen.

O decano da Corte, que votou na sessão de hoje, fez um voto contundente em defesa da liberdade de expressão e do humor. "Não há pessoas nem sociedades livres sem liberdade de expressão, comunicação, informações e criação artística, mostrando-se inaceitável qualquer deliberação estatal cuja implantação, execução, importe no controle do pensamento crítico", disse Celso.

Para o ministro, o humor e o riso assumem relevante importância na democracia, porque constituem "papel de poderoso instrumento de reação popular". "O humor como causa e o riso como consequência, notadamente como corrosivo, são instrumentos de desconstrução de ordem autoritária impregnada de corrupção", afirmou o decano.

Na sessão de ontem, o ministro Alexandre de Moraes, relator da ação, afirmou que a lei traz o "traço marcante da censura prévia, com seu caráter preventivo e abstrato". "A lei pretende interditar o conteúdo que se pretende futuramente expressar. Aqui não é só exercício de futurologia, como também, mais grave, o excesso de paternalismo, de querer o poder público escolher o que o indivíduo e, no caso, o cidadão pode ouvir, pode ver, o que ele pode ou não ter acesso", disse Moraes.

No entendimento do ministro, quem não quer ser criticado ou satirizado deve ficar em casa. "Não seja candidato, não se ofereça ao público, não se ofereça para exercer cargos políticos, essa é uma regra que existe desde que o mundo é mundo", frisou.

Ao votar nesta quarta, o ministro Lewandowski destacou que a prática da democracia é "indissolúvel" à liberdade de expressão e necessariamente associada ao pluralismo de ideias e de visão de mundo.

Gilmar Mendes, que também votou por derrubar as proibições, aproveitou o momento para criticar as fake news. "Nós temos casos de notícias fraudulentas que prejudicaram candidatura. Tudo isso pode ocorrer no processo eleitoral e exige de nós um escrutínio muito severo", disse.

"Muitas reprodutoras de televisão nos Estados estão em mãos de famílias de políticos. Cada político tem um direcionamento, e pode ocorrer algum abuso. Nada exclui essa possibilidade, ou que uma orientação editorial leve a fazer um noticiário massivamente contra um determinado candidato. E aqui há o relevante direito de resposta. É preciso ter muito cuidado com essa temática, nem proibir e nem dizer que aqui é o campo em que tudo é permitido, porque de fato isto pode ser decisivo para o processo eleitoral", ponderou Gilmar.

O presidente do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, afirmou hoje que as disputas eleitorais exigem maior apreço da liberdade de expressão e pensamento, "cenário que recomenda uma intervenção minimalista do poder judiciário nas manifestações próprias do debate eleitoral". Próxima presidente do TSE, a ministra Rosa Weber destacou ontem que "processo eleitoral não é Estado de sítio".

"Se podem as emissoras de rádio, fora do período eleitoral, produzir e veicular charges, sátiras e programas humorísticos que envolvam partidos políticos, pré-candidatos e autoridades em geral, também podem fazê-lo no processo eleitoral", concluiu a ministra, que assume o comando do TSE em meados de agosto.

Em seu voto, o ministro Luís Roberto Barroso afirmou que a liberdade de expressão deve ter posição preferencial, porque o Brasil tem em seu passado "uma história de desrespeito à liberdade de expressão" e porque a livre circulação de ideias, informações e opiniões é "pressuposto para o exercício de muitos outros direitos fundamentais".

"A liberdade de expressão é um pressuposto da democracia, não é garantia de verdade, não é garantia de justiça. E também concordo com ministro Alexandre de Moraes: quem se dispõe a vir para espaço público tem que aceitar com uma certa resignação a crítica construtiva, destrutiva, bem informada, desinformada de democracia, de quem tem interesses bem afetados", observou Barroso, que será vice-presidente do TSE durante as eleições. (As informações do ESTADÃO)

MÃE SABIA QUE PASTOR USARIA MORTE DOS FILHOS PARA PROMOVER IGREJA

A pastora Juliana Sales, que virou ré no processo e foi presa acusada de omissão pela mortes dos filhos, sabia que o marido, o pastor Georgeval Alves, pretendia usar as mortes das crianças para ganhar notoriedade e ascensão religiosa, além de conseguir mais fiéis e dinheiro para sua igreja. George Alves está preso desde o dia 28 de abril. Juliana foi presa na madrugada desta quarta-feira (20).

Segundo o juiz André Dadalto, da 1ª Vara Criminal de Linhares, Juliana sabia dos desvios de caráter do marido, dos abusos sexuais sofridos pelos filhos, e mesmo assim apoiava os planos dele de se promover na igreja. Foi Dadalto quem determinou a prisão da pastora. Segundo o G1, a defesa dela disse que não vai se manifestar até ter acesso às informações.

“O pastor George, em parceria com a pastora Juliana, buscava uma ascensão religiosa e aumento expressivo de arrecadação de valores por fiéis e, para esta finalidade, ceifou a vida dos menores Kauã e Joaquim para se utilizar da tragédia em seu favor”, diz a decisão.
Kauã, 6, e Joaquim, 3, foram estuprados e queimados vivos dentro de casa (Foto: Reprodução)

Mensagens e abusos
Ainda de acordo com Dadalto, troca de mensagens pelo celular apontam que Juliana sabia do comportamento sexual do marido. Em uma delas, ela diz ter 'nojo' e ele respodia que se sentia 'imundo' e um 'lixo' por conta dos atos.

Ainda na decisão, o juiz afirma que as crianças relataram sobre os abusos sexuais que sofreram do pai na escola. Em um episódio, Kauã chorou desesperadamente, mas disse aos professores que não poderia contar o motivo. O irmão dele, Joaquim, também falou que sofria abusos na escola onde estudava. Os pais foram acionados e alegaram que os supostos abusos não eram em casa e acusaram uma outra criança de 5 anos.

Pelo celular, Juliana também enviou para a mãe uma mensagem afirmando que dormiu bem após a morte dos filhos. E para o marido enviou: "eu não estou preparada para dar errado". Outra mensagem que também chamou a atenção na investigação foi em uma conversa com outros pastores. "Não sei se vou conseguir ser forte até o final", afirma.

A decisão diz também que os pastores não reagiram quando Kauã “sofreu ‘maldades’ por parte de dois ‘caras’ na piscina”. O juiz revelou que após a morte das crianças, o casal esteve na casa para jogar vários objetos no quarto. Em seguida, eles retiraram quase todos os objetos, além de lençóis e roupas de cama, que foram entregues a outras pessoas para serem lavados.

O crime
Inquérito apontou que o pastor abusou das crianças e, em seguida, colocou fogo nas vítimas na casa onde eles moravam, em Linhares, no dia 21 de abril. Na época, a mãe das crianças disse que estava viajando com o filho mais novo do casal. Por conta disso, chegou a descartar a participação de Juliana no crime. Mas após o investigação, foi descoberto o contrário.

Segundo revelou o delegado André Jaretta, foram encontrados vestígios de sêmen nas crianças e sangue no banheiro após exames periciais. "Com as duas vítimas ainda vivas, porém desacordadas, o investigado as levou até o quarto, as colocou na cama e ateou fogo nas crianças, fazendo com que elas fossem mortas com o calor do fogo", contou o delegado ao G1 Espírito Santo.